15 de abril de 2018 às 15:47

Marina diz que pesquisa é "momento" e que está preocupada com "risco de extrema polarização"

Em nota divulgada na tarde deste domingo (15) para comentar a mais recente pesquisa Datafolha, Marina Silva (Rede) disse estar comprometida com debate e não com embate. "Estou atenta ao risco da extrema polarização do debate político", disse a ex-senadora

Crédito:Kleyton Amorim/UOL

Kleyton Amorim/UOL

8.nov.2017 - A ex-senadora Marina Silva dá entrevista no escritório da Rede em Brasília

Em nota divulgada na tarde deste domingo (15) para comentar a mais recente pesquisa Datafolha, Marina Silva (Rede) disse estar comprometida com debate e não com embate. "Estou atenta ao risco da extrema polarização do debate político", disse a ex-senadora e ex-ministra.

Marina, pré-candidata pela Rede, aparece na pesquisa Datafolha com índices entre 15% e 16% das intenções de voto, em cenários que não consideram Lula como candidato, um percentual tecnicamente equivalente ao do deputado federal Jair Bolsonaro (PSL-RJ), que tem 17% das intenções de voto.

Leia também:

No texto de oito linhas, Marina se diz preocupada com "risco de extrema polarização do debate político." "Lembro que a pesquisa retrata um momento. E que nesse momento e nos próximos meses o eleitor estará fazendo escolhas entre um expressivo número de candidatos".

Ela também disse receber com "tranquilidade" o resultado do Datafolha e afirmou que "pesquisa retrata um momento".

A pesquisa Datafolha foi realizada de quarta-feira (11) a sexta-feira (13) com 4.194 entrevistas em 227 municípios, com margem de erro de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Fonte: Estadão Conteúdo

comentários

Estúdio Ao Vivo