11 de janeiro de 2018 às 18:05

O Mundo é Uma Bola: Internautas prestigiam laterais brasileiros em eleição do time de 2017; Neymar é preterido

Daniel Alves e Marcelo. Os laterais titulares da seleção de Tite são os brasileiros eleitos pelos internautas, em votação da Uefa, para o time do ano de 2017. Neymar, que almeja ser o melhor jogador do mundo, não teve popularidade suficiente no ano em que

Daniel Alves e Marcelo.

Os laterais titulares da seleção de Tite são os brasileiros eleitos pelos internautas, em votação da Uefa, para o time do ano de 2017.

Neymar, que almeja ser o melhor jogador do mundo, não teve popularidade suficiente no ano em que trocou de time (Barcelona pelo Paris Saint-Germain, na mais cara transação da história do futebol, ? 222 milhões) para figurar nessa equipe.

Desde 2001, a entidade que comanda o futebol na Europa promove essa eleição. Só uma vez, em 2015, Neymar fez parte dos 11 escolhidos.

De 22 de novembro de 2017, quando divulgou uma lista com 50 nomes (com 5 goleiros, 15 defensores, 15 meio-campistas e 15 atacantes, selecionados por membros do site Uefa.com com base no desempenho por clube e seleção), até esta terça (9) foram computados quase 8,8 milhões de votos, diz a Uefa.

Entre os brasileiros, concorreram Daniel Alves (lateral-direito), Marcelo e Alex Sandro (laterais-esquerdos), Casemiro (volante) e Neymar (atacante).

Note-se que Philippe Coutinho, negociado há poucos dias pelo Liverpool com o Barcelona por ? 160 milhões (R$ 620 milhões), ficou fora, em uma relação de postulantes no meio-campo que incluiu gente bem menos gabaritada: o brasileiro Fabinho (Monaco), o armênio Mkhitaryan (Manchester United) e os espanhóis Saúl (Atlético de Madri) e Asensio (Real Madrid).

Eis a formação com os mais votados pelos internautas: Buffon (Juventus); Daniel Alves (Juventus, depois PSG), Sergio Ramos (Real Madrid), Chiellini (Juventus) e Marcelo (Real Madrid); Kroos (Real Madrid), Modric (Real Madrid), De Bruyne (Manchester City) e Hazard (Chelsea); Messi (Barcelona) e Cristiano Ronaldo (Real Madrid).

O baiano Daniel Alves, de 34 anos, é o brasileiro mais vezes eleito para essa equipe anual da Uefa: esta é a quinta vez (as outras foram em 2007, 2009, 2011 e 2015). Superou, na sua posição, Valencia (Manchester United), Kimmich (Bayern de Munique), Meunier (PSG) e Carvajal (Real Madrid).

Em 2017, ele ganhou o Campeonato Italiano e a Copa da Itália e foi vice-campeão da Champions League, com a italiana Juventus, e campeão da Supercopa da França, com o francês PSG.

O carioca Marcelo, de 29 anos, figurara uma vez, em 2011. Desta vez, bateu na lateral esquerda, além do compatriota Alex Sandro, Mendy (Monaco, depois Manchester City).

No ano passado, conquistou quase tudo com o espanhol Real Madrid: Champions League, Mundial de Clubes, Campeonato Espanhol, Supercopa da Europa e Supercopa da Espanha. Faltou só a Copa do Rei (como é chamada a Copa da Espanha).

Campeão europeu e mundial, o Real Madrid emplacou quase metade do time (cinco), incluindo o português Cristiano Ronaldo, atual melhor do mundo, eleito pela 12ª vez (recordista).

Pela primeira vez, a Bélgica está representada, e não só com um, mas com dois jogadores: De Bruyne e Hazard. Eles chegarão à Copa da Rússia como os maiores talentos de uma seleção da qual muito se espera nesse Mundial.

Dos 11 da equipe dos internautas, o mais votado foi o espanhol Sergio Ramos (588.315 votos) e o menos votado, o italiano Chiellini (295.842).

Daniel Alves recebeu 340.819 votos, e Marcelo, 558.495, superando por muito os badaladíssimos Messi (477.036) e Cristiano Ronaldo (444.430).

Com os dois, o Brasil volta a ser representado nesse time â?" não houve ninguém do país em 2016.

Quis saber a votação de Neymar e fiz o questionamento à Uefa.

A resposta: “Não revelamos o número de votos recebidos por jogadores não selecionados para o Time do Ano escolhidos pelos fãs”.

Não sei a razão de tanto segredo. Porém, sendo assim, é impossível saber se Neymar ficou fora do time por pequena ou grande margem â?" assim como Casemiro, Alex Sandro e os outros 37 concorrentes.

Leia também: Memórias de Neymar em entrevista ao amigo Piqué

Em tempo 1: A seleção de 2017 da Fifa e da FIFPro (Federação Internacional dos Jogadores Profissionais de Futebol), eleita por futebolistas, é esta (com Neymar): Buffon; Daniel Alves, Bonucci, Sergio Ramos e Marcelo; Kroos, Modric e Iniesta; Messi, Cristiano Ronaldo e Neymar.

Em tempo 2: A minha seleção de 2017, conforme expus em outubro, com os respectivos argumentos, é esta (sem Neymar): Buffon; Daniel Alves, Bonucci, Sergio Ramos e Marcelo; Casemiro, Pogba e Hazard; Mbappé, Messi e Cristiano Ronaldo. Não citei um treinador, cito agora: Zidane, do Real Madrid.

Fonte: FOLHA

comentários

| Rádio Guarujá AM 1550 kHz'); }
Estúdio Ao Vivo