01 de fevereiro de 2018 às 11:10

Preta Gil: "Represento a brasileira que não precisa caber em um só padrão"

Pela primeira vez eleita embaixadora de uma marca de beleza, Preta Gil continua a encarar e desafiar padrões.

Pela primeira vez eleita embaixadora de uma marca de beleza, Preta Gil continua a encarar e desafiar padrões.

Em conversa com o UOL, a cantora falou sobre o convite da Salon Line, além do racismo e a gordofobia que já enfrentou.

Apesar de ela mesma romper com o padrão de beleza que privilegia mulheres brancas e de tipo físico esguio, Preta não acredita que ela represente uma única "brasileira real". "[Me sinto] verdadeiramente representando a mulher brasileira que não precisa caber em um único padrão estético. Nós somos muitas, altas, gordas, magras, de diferentes tons de pele e tipos de cabelo".

"Nosso país é uma mistura de raças, sabores, sotaques e eu tenho um pouco dessas matizes, negro, branco, índio, sangue brasileiro", apontou. 

A cantora ainda afirmou que o movimento de empoderamento feminino é "absolutamente necessário" e relembrou os preconceitos que ela mesma já enfrentou e como usou essas experiências para se fortalecer. 

"Lidei me fazendo respeitar, sendo eu mesma e abraçando quem igualmente sofria por ser diferente. Isso é cada vez mais forte, a aceitação é o veículo para a própria felicidade e todos temos direito de sermos felizes sendo quem somos".

"[Por isso], se dê o respeito, se admire, não espero o outro te ditar o que que quer que seja, faça sua própria história e quem quiser que venha atrás. Ninguém é perfeito, ninguém é melhor que ninguém o espelho pode ser seu maior amigo se você acreditar que ele reflete o que você é e acredita. O importante é a beleza que está em nossa alma, em nosso caráter e no que deixaremos de legado para as outras gerações", aconselhou às mulheres que passam por situações semelhantes.

Dona de fios muito admirados e cobiçados, Preta afirmou que cabelos brancos não são uma preocupação para ela. "Muito poucos ainda, mas acho lindo ver [cabelos como o da] Maria Bethânia. O tempo é soberano e a natureza também".

A filha de Gilberto Gil e Sandra Gadelha diz que o segredo da saúde de seu cabelo vai além de bons produtos e cuidados básicos.

"Também é reflexo de me sentir bem sendo como sou, quando eu era criança eu achava lindo ter cabelo encaracolado, apesar de ter meu cabelo naturalmente liso como da minha mãe, mas eu não seria eu tentando mudar minha verdade. O cabelo, a pele reflete como a gente se sente", explicou.

Preta ainda falou sobre os comentários de que ela alisaria o cabelo. "Deixa pensarem, não preciso provar ser quem sou e quem quiser me conhecer que se apresente".

Para ela, drama capilar é errar o tom da coloração, mas ela conta que já se arrependeu de apostar em cortes da moda que não valorizavam seu rosto. "[A tesoura] já me pregou peças na adolescência, mas não dou espaço para drama, assumo minhas escolhas".

Por isso mesmo, ela não é fã de mudanças radicais. "Nunca pensei em ficar careca, por exemplo. Há muitos anos conservo o comprimento para não cair nas teias da moda, não curto muito do que é moda para a maioria".

Fonte: UOL

comentários

Estúdio Ao Vivo