16 de maio de 2018 às 12:10

Time do Sporting afirma não ter condição psicológica, mas jogará final

Os jogadores do Sporting emitiram comunicado, nesta quarta-feira, em que afirmam estar abalados psicologicamente após invasão da torcida no CT do clube. Alguns atletas foram agredidos.

Crédito:Reprodução

Reprodução

Jogadores do Sporting são agredidos por torcedores e estudam pedir rescisão

Os jogadores do Sporting emitiram comunicado, nesta quarta-feira, em que afirmam estar abalados psicologicamente após invasão da torcida no CT do clube. Alguns atletas foram agredidos.

Mesmo após o trauma emocional, o elenco do clube informou que irá a campo disputar a final da Taça de Portugal, marcado para 20 de maio, contra o Aves.

"Por respeito pelos seus colegas e pelo Clube Desportivo das Aves, e a todos os que amam e vivem de futebol, sem prejuízo das decisões que cada um tomará, os nomes apresentados no abaixo assinado honrarão a sua condição de profissionais disputando a final da Taça", destacou o comunicado, assinado pelos atletas, entre os quais os brasileiros Bruno César e Wendel.

"Sem embargo de os abaixo assinados considerarem não ter condições anímicas e psicológicas para de imediato retomarem a sua atividade de uma forma normal, porque a final da Taça de Portugal é uma festa do futebol português", acrescentou a nota.

Na tarde de terça, enquanto a equipe se preparava para a decisão da Taça de Portugal, cerca de 50 torcedores invadiram o centro de treinamento do Sporting e agrediram jogadores e funcionários. Até o técnico Jorge Jesus acabou sofrendo com a violência dos invasores e foi atacado com uma cabeçada.

De acordo com apuração do UOL Esporte, grande parte dos jogadores estuda pedir rescisão de contrato como repúdio ao trauma vivido na atividade desta terça. Inicialmente, alguns atletas cogitaram não participar da final contra o Aves.

Quem mais sofreu com a violência dos torcedores, no entanto, foi atacante Bas Dost, segundo informações da emissora CMTV. O goleador holandês acabou espancado por um grupo nas pernas e na cabeça; o centroavante terminou a confusão com um corte chamativo na cabeça.

Outra emissora de televisão, a TVI, afirma que um fisioterapeuta do clube foi esfaqueado. A imprensa portuguesa escreve ainda que os torcedores invadiram o local armados com barras de ferro, cintos e tochas. O Sporting ainda não se pronunciou sobre o assunto.

Fonte: UOL

comentários

| Rádio Guarujá AM 1550 kHz'); }
Estúdio Ao Vivo